Política

Primavera terá novas ondas de calor e chuvas irregulares por conta do El Niño

Nova estação tem início neste sábado (23), às 2h50; temperaturas podem ficar até 2º C acima do normal.

Kethlyn Moraes | RDNews 

A primavera começou neste sábado (23), às 2h50 em Mato Grosso, já com altas temperaturas. Segundo a previsão do Climatempo, hoje os termômetros vão chegar a 42°C na Capital. A estação das flores vai até o dia 22 de dezembro e será de muito calor e chuvas irregulares, com previsão de novas ondas de calor e temperaturas acima de 40°C, explica Josélia Pegorim, meteorologista da Climatempo.

“A primavera normalmente é uma época de muito calor no estado de Mato Grosso. As chuvas vão retornando e normalmente ganham mais frequência e intensidade no final de outubro e, às vezes, só em novembro. O calor será uma marca registrada de Mato Grosso durante a primavera. Temperaturas acima dos 40°C serão relativamente comuns”, explica.

Além disso, o El Niño, fenômeno de aquecimento anormal das águas superficiais do Oceano Pacífico Tropical, vai influenciar em uma primavera com temperaturas mais altas e menos chuva que o normal. Quando o El Niño está em atuação, o calor é reforçado no verão e o inverno é menos rigoroso. Isso ocorre porque ele dificulta o avanço de frentes frias no país, fazendo com que as quedas sejam mais sutis e mais breves.

“Nesta primavera de 2023 nós temos um fator especial que é o fenômeno El Niño. Ele vai dificultar a regularização da chuva e manter a atmosfera muito quente. A primavera de 2023 será marcada por dias de muito calor no estado. Há possibilidades de termos novas ondas de calor em outubro e até mesmo em novembro. As temperaturas tendem a ficar até 2°C acima do normal em grande parte de Mato Grosso. Mais ao sul e leste do estado vai ficar até 1°C acima do normal para esta época do ano”, explica.

Chuvas bem irregulares

O início da primavera marca algumas mudanças também com relação às chuvas. Normalmente, com a chegada dessa estação, as chuvas começam a intensificar-se, aumentando a umidade do ar que fica bem reduzida durante todo o inverno. No entanto, a meteorologista explica que este ano elas devem vir com menos frequência e menor regularidade.

“Nós vamos ter uma irregularidade ao longo desta primavera justamente por causa do El Niño, porque vamos ter mais dificuldades para formação daqueles corredores de umidade que formam aquela grandes áreas de chuvas persistentes. Então vamos ter muitas pancadas de chuva, algumas de forte intensidade, mas elas caem em lugares diferentes, nao caem sempre no mesmo local. Pode chover forte por dias em uma determinada área e depois passar três, quatro dias sem chover. Será uma época com chuva bastante irregular, embora haja os riscos de temporais”, pontua.

A climatologista reforça que, apesar das chuvas, a vegetação continua seca e o ar quente, e, por isso, o risco de alastramento de fogo continua, mesmo que em menor proporção, nesse primeiro mês de primavera.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo